Sexta, 27 de Maio de 2022
18°

Chuva

Tenente Portela - RS

Polícia l Trânsito Polícia

Polícia Civil elucida crime contra taxista em Tenente Portela

Delgado confirmou a informação em entrevista na Rádio Província

14/05/2022 às 15h45
Por: Jonas Martins Fonte: Rádio Província com informações da DP de Tenente Portela
Compartilhe:
Estado que ficou o óculos do taxista após as agressões (Foto: Divulgação)
Estado que ficou o óculos do taxista após as agressões (Foto: Divulgação)
O delegado da Polícia Civil de Tenente Portela, Roberto Fagundes Audino anunciou no programa Tribuna Popular que o crime contra o taxista Waldomiro da Silva, de Tenente Portela, quando ele foi assaltado e teve seu veículo levado além de sofrer severas agressões.
Segundo o delegado confirmou em entrevista, o crime foi cometido por três indígenas menores de idade. Dois de 15 anos e um de 16 anos. Eles não tinham passagem pela polícia, com exceção de um deles que foi flagrado portando munição na escola algum tempo atrás.
Durante depoimento, eles afirmaram que a intenção ao cometer o crime era apenas subtrair o veículo para ir até um baile que ocorria no interior da Terra Indígena do Guarita. Após ouvido eles foram liberados, sendo que o inquérito deverá ser fechado e repassado ao Ministério Público nos próximos dias.
FATOS
Na noite de 23 de Abril a vítima recebeu uma ligação para fazer uma corrida com saída na localidade de Pedra Lisa, área indígena, e destino no KM 10, também área indígena. Na ocasião três passageiros embarcaram e iniciaram a corrida, até o acesso ao Setor Km 10, onde ocorreu o crime.
A pedido dos passageiros, o taxista Waldomiro parou num local escuro e de pouco movimento, quando os envolvidos promoveram as agressões e subtraíram o seu veículo de trabalho, uma Fiat Toro. Em razão das lesões a vítima ficou com lesões permanentes num dos olhos.
INVESTIGAÇÃO
Agentes da Policia Civil, utilizando ferramentas técnicas de investigação, identificaram o portador do telefone celular utilizado para fazer a ligação à vítima, e através do cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão expedido pela Comarca local, realizaram a apreensão do referido dispositivo móvel.
Na sequência das diligencias policiais, os agentes identificaram os indivíduos que teriam pedido o telefone emprestado para fazer a ligação. Identificou-se um adolescente que efetuou a ligação, e mais dois adolescentes que estariam envolvidos.
Inquiridos, dois dos adolescentes confessaram a prática do crime, e um negou. Segundo apurado, o assalto ao taxista foi planejado, cujo intuito seria utilizar o veiculo roubado para ir num baile que se realizava na noite do crime na localidade de Missão, interior da Área Indígena, em Redentora. Durante a inquirição dos envolvidos tomou-se conhecimento que Waldomiro foi agredido com marteladas, pedradas e socos, principalmente na cabeça.
A Policia Civil apurou que após o roubo, os adolescentes investigados estiveram no referido baile, tendo utilizado o veículo roubado como meio de transporte. Apurou-se ainda que o veículo foi utilizado por mais alguns dias e na sequência foi incendiado pelos investigados.
O veículo no estado que estava foi recuperado e devolvido para a vítima.
DA RESPONSABILIDADE PENAL
O Procedimento Especial para Menores foi concluído nessa sexta feira, e será encaminhado ao Ministério Público na próxima semana, com o enquadramento de ROUBO MAJORADO CONSUMADO, cujos trâmites subsequentes serão norteados pelo Promotor de Justiça, nesta Comarca.
 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias