Terça, 19 de Outubro de 2021
17°

Poucas nuvens

Tenente Portela - RS

Geral Boletim de Trabalho

Indústria puxa a geração de empregos formais no RS em 2021

Destaque para os segmentos de máquinas e equipamentos e o coureiro calçadista

14/10/2021 às 16h01 Atualizada em 14/10/2021 às 16h03
Por: Diones Roberto Becker Fonte: SECOM-RS
Compartilhe:
Nos oito primeiros meses de 2021, o Rio Grande do Sul registrou a geração de 118,8 mil empregos formais (Foto: Diones Roberto Becker)
Nos oito primeiros meses de 2021, o Rio Grande do Sul registrou a geração de 118,8 mil empregos formais (Foto: Diones Roberto Becker)

Nos oito primeiros meses de 2021, o Rio Grande do Sul registrou a geração de 118,8 mil empregos formais – alta de 4,7% sobre o total. Nesse período, a indústria foi a líder na criação de vagas, responsável por 38,8% dos novos postos, com destaque para os segmentos de máquinas e equipamentos e o coureiro calçadista. O ranking é seguido do setor de serviços (37,6%), comércio (16,8%), construção (4,7%) e agropecuária (2,1%).

No período de 12 meses, entre setembro de 2020 e agosto de 2021, o Rio Grande do Sul contabilizou a geração de 188,1 mil empregos formais, alta de 7,65%, enquanto na comparação de agosto com julho o saldo foi positivo em 11,8 mil vínculos formais. De acordo com dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o Estado tinha em agosto um estoque de 2,65 milhões de empregos formais.

Os dados estão no Boletim de Trabalho, publicação do Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), e foram divulgados na quarta-feira (13/10). O documento, elaborado pelos pesquisadores Raul Bastos e Guilherme Xavier Sobrinho, é produzido com foco no RS a partir de informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) e do Novo CAGED, do Ministério da Economia.

Apesar das altas, os números registrados no Rio Grande do Sul deixaram o Estado abaixo da média do Brasil nos períodos analisados. Na comparação de agosto com o mês anterior, o país obteve aumento de 0,9% no número de vínculos formais. No acumulado do ano, a alta brasileira ficou em 5,6% e na soma de 12 meses (setembro/2020 a agosto/2021) a expansão chegou a 8,35%. No ranking nacional, o RS ficou na 26ª posição na comparação agosto/julho e no 22º posto nos outros dois intervalos.

Notícias no WhatsApp:

Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular! Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias