Quinta, 26 de Maio de 2022
19°

Chuva

Tenente Portela - RS

Especiais Sobre duas rodas

Ciclista mineiro que pretende dar a volta no Brasil passa por Tenente Portela

Sílvio Santos Nascimento começou a aventura em outubro do ano passado

25/01/2022 às 21h31
Por: Diones Roberto Becker Fonte: Redação | Clic Portela
Compartilhe:
Ciclista visitou Tenente Portela na quarta-feira (19/1) (Foto: Diones Roberto Becker)
Ciclista visitou Tenente Portela na quarta-feira (19/1) (Foto: Diones Roberto Becker)

Pedalando solitário pela ERS 330 no interior de Redentora, Silvio Santos Nascimento foi abordado pelo repórter Diones Roberto Becker e contou um pouco da incrível ciclo-viagem que está vivendo. O papo rolou ao lado da rodovia mesmo, debaixo da sombra de uma árvore, na manhã da quarta-feira (19/1).

Nascido em Rio do Prado, em Minas Gerais, o ciclista revelou que o objetivo é dar a volta no Brasil. Ele partiu de Linhares, no Espírito Santo, em 22 de outubro do ano passado e tinha como primeira meta chegar ao Chuí – na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. Para isso, o mineiro pedalou cerca de 2,8 mil quilômetros, passando pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. — Não atravessei para o Uruguai porque estavam exigindo teste negativo para Covid-19 — disse o aventureiro.

Depois, subiu em sua bike e rumou para Pelotas, seguindo posteriormente para Santa Maria. Já na Região Noroeste do RS, o ciclista passou por Cruz Alta, Panambi, Condor e Palmeira das Missões, antes de pernoitar em Redentora, no intervalo de terça para quarta-feira da semana passada.

Logo cedo na manhã de 19 de janeiro, pegou a ‘Nega Juju’ – apelido dado a sua bike – e iniciou mais um dia de pedalada. O destino: Derrubadas. O intuito era conhecer o Salto do Yucumã. Ele afirmou que usa o Google Maps para traçar sua rota e escolher quais pontos turísticos ou cidades irá conhecer.

Em Tenente Portela, o mineiro aproveitou para fazer fotos e gravar vídeos da escultura de ferro em formato de índio que embeleza a praça em frente à Prefeitura Municipal. Mais tarde, ele provou a ótima comida que é servida no restaurante Tropical. Depois do almoço, questionou o repórter Diones Roberto Becker sobre a rivalidade Grenal, já que na Avenida Santa Rosa existem faixas para pedestres pintadas com as cores e símbolos dos dois maiores clubes de futebol do Rio Grande do Sul.

Ali mesmo, montou em sua bike após colocar suas vestimentas especiais e iniciou o trajeto até a terra do Salto do Yucumã, onde pernoitou. De carona no automóvel de um casal com quem fez amizade no balneário Parque das Fontes, o ciclista conheceu o maior salto longitudinal do mundo – com cerca de 1,8 mil metros de quedas d’água – na quinta-feira (20/1).

O mineiro – que deixou o Rio Grande do Sul na sexta-feira (21/1) – contou que pedalaria por Santa Catarina e Paraná até chegar em Foz do Iguaçu. Lá, quer conhecer as cataratas. Até a cidade na fronteira com o Paraguai, serão vários dias na estrada e algumas dezenas de quilômetros pela frente.

Sílvio Santos Nascimento acredita que vai percorrer mais de 18 mil quilômetros para dar a volta no Brasil. Ele frisou que não tem pressa para terminar a aventura e que está surpreso positivamente com as interações que ocorrem nos locais onde passa ou escolhe para descansar.

O ciclista salientou que sempre se programa para pernoitar em perímetros urbanos, mas já precisou dormir em beiras de rios e de asfalto. Ele possui uma pequena barraca e equipamentos para preparar sua refeição. Aliás, a alimentação, segundo o aventureiro, é uma das maiores dificuldades enfrentadas. — Tento fazer uma refeição por dia em restaurante, porque senão fico só comendo miojo com mortadela e queijo — revelou o dono da ‘Nega Juju’. O mineiro ainda se queixou que não consegue manter gelado o seu estoque de água. — Passo o dia tomando água quente — acrescentou o ciclo-viajante.

Perguntado sobre os recursos financeiros para custear a viagem, o ciclista disse que saiu do Espírito Santo com cerca de R$ 1.300,00 na conta bancária e que esse valor foi gasto no primeiro mês. Para arrecadar dinheiro, trabalhou em quatro locais, sendo um deles em Porto Alegre. Durante uma pausa para trabalhar, o mineiro aproveitou para se recuperar de uma queda da bike que ocasionou várias escoriações.

O aventureiro destacou que muitos valores utilizados na jornada sobre duas rodas são repassados por seus seguidores no Youtube. Ele criou um canal na rede social chamado ‘Bike e Poeira’, exclusivamente para postar fotos e vídeos gravados no decorrer da viagem. Atualmente, são aproximadamente dois mil inscritos.

Se você quiser colaborar com o ciclo-viajante, pode fazer uma transferência via Pix. A chave manual é (27) 99666 8600. Esse também é o número do telefone celular dele para interações através do WhatsApp.

■ Notícias no WhatsApp:

Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular! Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

■ Nos siga no Instagram:

Clique aqui e acompanhe todas as publicações do Sistema Província de Comunicação de Tenente Portela.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias