Sexta, 28 de Janeiro de 2022
21°

Poucas nuvens

Tenente Portela - RS

Cidades Estiagem

Falta de água afeta cidade e interior em Tenente Portela

Caminhões pipas estão abastecendo cidade e interior

14/01/2022 às 14h50 Atualizada em 17/01/2022 às 15h29
Por: Jonas Martins Fonte: Jornal Província
Compartilhe:
Corsan está usando caminhões pipa para suprir demanda em Tenente Portela (Foto: Jonas Martins)
Corsan está usando caminhões pipa para suprir demanda em Tenente Portela (Foto: Jonas Martins)

A estiagem que já obrigou a maioria dos municípios da região a decretar situação de emergência ainda não deu trégua e além dos prejuízos que tem trazido para a agricultura também tem sido uma grande vilã no abastecimento de água em Tenente Portela e nos municípios da região.

No interior de Tenente Portela são várias as famílias que estão sofrendo com a falta de água, inclusive para o consumo humano e animal. Caminhões pipas da prefeitura tem feito a distribuição nas comunidades mais atingidas. Segundo a prefeitura municipal atualmente estão sendo transportados cerca de 50 mil litros por dia para as propriedades rurais que mais sofrem com a estiagem e falta de água.

Na cidade a situação não é diferente as carretas à serviço da Corsan que transportam água diariamente já fazem parte do cotidiano local. Segundo Mauricio dos Santos, o Fifo, chefe do escritório da Corsan em Tenente Portela, atualmente esses veículos estão trazendo cerca de 150 mil litros por dia para ajudar abastecer o município. São dois veículos dedicados ao serviço, sendo uma carreta com capacidade de transporte de 30 mil litros e uma segunda de carroceria dupla que transporta mais 45 mil litros. 

Para suprir a demanda a Corsan tem buscado a água em Miraguaí, mas Fifo ressalta que isso precisa ser feito com muito cuidado, pois apesar do poço ser de boa vazão ele tem capacidade de ofertar 300 mil litros de água por dia e os técnicos estão cuidando para que ele não seque também.

O problema é que a demanda de Tenente Portela não para de crescer. Somente nos últimos dois anos foram realizadas 144 novas ligações. O consumo atual da cidade é de cerca de 50 mil litros por hora. No final de ano, entre o natal e o ano novo foi ainda maior, causando uma grande ruptura na demanda do município.

As partes mais altas da cidade, inevitavelmente acabam sofrendo com a falta de abastecimento. A situação é tão critica que a Corsan está recomendando que as pessoas adquiram caixas de água para instalar em suas casas para amenizar a situação nos momentos mais críticos.

Atualmente a Corsan trabalha para melhorar o abastecimento de água no município. As obras de um novo reservatório iniciaram, mas precisaram ser interrompidas para repactuação do contrato. Segundo Fifo, assim que o novo reservatório, com capacidade de 500 mil litros estiver pronto, o problema de água do município estará solucionado por médio tempo.

Enquanto esse reservatório não fica pronto a Corsan tenta buscar mais água já fora da bacia da cidade. Foram perfurados 12 poços novos, somente nos últimos 12 meses, sendo que desses apenas três deram água.

Dois em Lajeado Bonito, sendo que um já está em processo de entrar em funcionamento, sendo que a rede de mais de 2500 mil metros será feita nos próximos dias. Depois será feita uma ligação do segundo poço nesse mesmo local com mais 1800 metros de rede e ainda será colocado em funcionamento um poço em Linha Pedreira com mais 2200 metros de rede. Com esses três poços em funcionamento será possível aumentar a capacidade de água do município em 45 mil litros por hora, o quê, em condições normais seriam suficientes para restabelecer o abastecimento.

Por outro lado, os caminhões somente serão dispensados após uma chuva que gere acumulados entre 100  e 200 milímetros. Não há nenhuma previsão para isso. O grande problema é que as fontes que sempre foram as principais responsáveis pelo abastecimento de água em Tenente Portela estão operando com 10% da sua capacidade normal.

Fifo chama a atenção para o bom senso e o uso consciente da água por parte da população. Segundo ele, a Corsan não tem planos de racionamento de água e não vai proibir as pessoas em relação ao uso, mas pede que cada um tenha consciência e pense no coletivo. Ele explica que possíveis regras de multa ou punição pelo desperdício de água devem ser elaborados pelo município através de decretou ou de lei. Quando a Corsan recebe qualquer denúncia, o que resta é conscientizar as pessoas por um uso mais consciente.

Equipes da Corsan também estão fazendo um trabalho de identificação e rastreamento de possíveis vazamentos. Os trabalhos começaram no lado do Bairro Operário, onde foram localizados 18 vazamentos, sendo 3 grandes e que não eram visíveis da superfície. Agora o trabalho iniciou no Bairro Fries e vai se estender até a avenida Ceres. Na próxima semana mais uma equipe vai chegar na cidade para auxiliar nesse trabalho.

Sobre a construção de uma Estação de Tratamento de Água, ela foi discutida, mas nesse primeiro momento a Corsan optou por melhorar a quantidade de água através de poços e de aumentar a capacidade de armazenamento, mas a possibilidade não está descartada a médio ou longo prazo a depender da demanda e do comportamentos das fontes e dos poços do município.

■ Notícias no WhatsApp:

Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular! Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

■ Nos siga no Instagram:

Clique aqui e acompanhe todas as publicações do Sistema Província de Comunicação de Tenente Portela.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias