Sexta, 27 de Maio de 2022
19°

Chuva

Tenente Portela - RS

Política Opinião

Bolsonaro escancara a irrelevância partidária no atual cenário

Quanto mais partidos se cria no Brasil, mais irrelevantes eles ficam

19/11/2021 às 14h39 Atualizada em 19/11/2021 às 15h03
Por: Jonas Martins Fonte: Jonas Martins
Compartilhe:
Jair Bolsonaro é um dos líderes das pesquisas eleitorais mesmo sem partido (Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL)
Jair Bolsonaro é um dos líderes das pesquisas eleitorais mesmo sem partido (Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL)

Fazem dois anos que Bolsonaro saiu do PSL. Desde então o presidente não se filiou em nenhuma agremiação partidária e mesmo assim não esteve nem perto de perder a chamada governabilidade. Claro que o presidente foi habilidoso ao se aproximar do Centrão, mas tem provado que a relevância do político independe da sigla partidária.

As pesquisas atuais, que mostram o presidente em segundo lugar em todos os cenários, também são uma amostra clara de que aos poucos o multipartidarismo vivido pelo Brasil vai provocando a sua própria derrocadas. Os partidos, atualmente, nada mais são do que financiadores de campanha.

Façamos um exercício: se no Brasil fosse permitido a candidatura independente, ou seja, sem filiação partidária, e Bolsonaro decidisse concorrer assim, o presidente teria um desempenho diferente do que ele terá se filiando no PSL, PP ou PL? É difícil pensar que sim. A única diferença será na capacidade de captação de recursos, já que o fundo partidário é a única parte que ainda mantém os partidos mais ou menos atrativos.

Em 2018 quando Bolsonaro estava atrás de uma sigla para concorrer, já que o PP não aceitou o nome do então deputado do seu partido, os grandes do cenário eleitoral lhe fecharam as portas. Eis que surge então o PSL, irrelevante naquele momento, e nesta sigla, Bolsonaro se tornou presidente e arrastou uma grande bancada para o Congresso.

Agora, ainda longe das maiores siglas do país, não é de se estranhar que na falta de acerto, Bolsonaro surja mais uma vez em um partido nanico e mesmo assim seja um dos protagonistas da eleição, pois, o presidente é prova viva de que quanto mais partidos se cria no Brasil, menos relevantes eleitoralmente eles ficam.

 

Esse é um espaço de opinião de inteira responsabilidade do autor e que não reflete, necessariamente, a opinião do Sistema Província de Comunicação.

■ Notícias no WhatsApp:

Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular! Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

■ Nos siga no Instagram:

Clique aqui e acompanhe todas as publicações do Sistema Província de Comunicação de Tenente Portela.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Jonas Martins
Jonas Martins
Sobre Apresentador da Rádio Província FM, subeditor do Jornal Província, jornalista e escritor. Neste espaço Jonas Martins opina sobre a politica, local, estadual e local. nes
Tenente Portela - RS Atualizado às 11h45 - Fonte: ClimaTempo
19°
Chuva

Mín. 14° Máx. 19°

Sáb 20°C 14°C
Dom 16°C 9°C
Seg 15°C 6°C
Ter 14°C 3°C
Qua 20°C 11°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias