Sábado, 17 de Abril de 2021 04:53
(55) 3551-1261
Dólar comercial R$ 5,59 -0.77%
Euro R$ 6,69 -0.71%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.85%
Bitcoin R$ 367.920,13 +0.205%
Bovespa 121.113,93 pontos +0.34%
Geral Economia

Endividamento de famílias cresce em janeiro e chega a 66,5%

Dados são da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

22/02/2021 17h52
Por: Diones Roberto Becker Fonte: Agência Brasil
Percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, chegou a 24,8%, abaixo dos 25,2% de dezembro (Foto: Diones Roberto Becker)
Percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, chegou a 24,8%, abaixo dos 25,2% de dezembro (Foto: Diones Roberto Becker)

O percentual de famílias endividadas (com dívidas em atraso ou não) no país chegou a 66,5% em janeiro deste ano, ficando acima das taxas de dezembro de 2020 (66,3%) e de janeiro de 2020 (65,3%). O dado é da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, chegou a 24,8%, abaixo dos 25,2% de dezembro, mas acima dos 23,8% de janeiro do ano passado.

As famílias que não terão condições de pagar suas contas somaram 10,9% do total, abaixo dos 11,2% de dezembro, porém, acima dos 9,6% de janeiro de 2020.

— Com o fim do auxílio emergencial e o atraso no calendário de vacinação, as famílias de menor renda precisarão adotar maior rigor na organização do orçamento. Essa conjuntura faz o crédito ter papel ainda mais importante na recomposição da renda. É preciso seguir ampliando o acesso aos recursos com custos mais baixos, mas também alongar os prazos de pagamento das dívidas para manter a inadimplência sob controle — disse a economista responsável pela pesquisa, Izis Ferreira.

Notícias no WhatsApp:

Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular! Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias