OUÇA 100,7 AO VIVO
Terça, 27 de outubro de 2020
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Geral

17/10/2020 ás 19h08 - atualizada em 17/10/2020 ás 19h10

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Medidas são temporárias e têm o intuito de conter a alta dos preços
Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Brasil é o maior exportador mundial de soja (Foto: Diones Roberto Becker)

Maior exportador mundial de soja, o Brasil decidiu suspender a cobrança de impostos de importação do grão, bem como, do farelo e do óleo de soja, até 15 de janeiro de 2021. A decisão da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX), do Ministério da Economia, se aplica também à importação de milho, cuja alíquota de importação será zerada até 31 de março do próximo ano.


As medidas temporárias foram aprovadas na sexta-feira (16/10), durante reunião do Comitê Executivo de Gestão, órgão da CAMEX responsável por, entre outras coisas, estabelecer o percentual ou valor aplicado no cálculo de um tributo e formular diretrizes da política tarifária na importação e na exportação.


A proposta de reduzir as alíquotas da soja partiu do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), enquanto o Ministério da Economia propôs à Camex que zerasse o tributo cobrado das importações de milho como forma de conter a alta de preços dos alimentos.


No fim de setembro, quando teve início o plantio da safra de soja para 2020/2021, a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (APROSOJA) estimou que a área semeada com a principal commoditie brasileira deve aumentar 3,8% em comparação ao ciclo 2019/2020, e que a produção crescerá 3,4% em relação ao período anterior, podendo superar 129 milhões de toneladas.


De acordo com a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a soja em grãos, o farelo de soja e o milho, estão entre os cinco principais produtos exportados pelo Brasil durante o mês de setembro, junto com o açúcar de cana em bruto e a carne bovina in natura. Somados, os cinco produtos representam mais da metade (55,4%) de toda a exportação nacional mensal, que foi 4,8% superior ao resultado do mesmo mês de 2019.


Além disso, a soja em grãos ocupa o topo do ranking dos produtos exportados que o país vendeu para outras nações entre janeiro e setembro, com um acréscimo de US$ 5,9 bilhões em relação ao período anterior, o que representa um ganho da ordem de quase 28%.


Notícias no WhatsApp:


Receba as notícias do Site Clic Portela no seu telefone celular? Clique aqui e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

FONTE: Agência Brasil

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium