OUÇA 100,7 AO VIVO
domingo, 31 de maio de 2020
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Especiais

04/04/2020 ás 15h10 - atualizada em 07/04/2020 ás 11h24

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Três Passos: Morte do menino Bernardo Boldrini completa seis anos
Julgamento dos quatro réus aconteceu em março do ano passado
Três Passos: Morte do menino Bernardo Boldrini completa seis anos
De acordo com a Polícia Civil, Bernardo Uglione Boldrini foi morto no dia 04 de abril de 2014, em Frederico Westphalen (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

O crime que deixou perplexa a comunidade regional e repercutiu em todo o Rio Grande do Sul, no Brasil e até no exterior, completa seis anos neste sábado.


De acordo com a Polícia Civil, Bernardo Uglione Boldrini foi morto no dia 04 de abril de 2014 após receber uma superdosagem de Midazolan. A presença do medicamento foi detectada no fígado, nos rins e no estômago do menino de 11 anos.


O corpo da criança foi localizado dez dias após o crime, enterrado sem roupas numa cova rasa no interior de Frederico Westphalen, distante cerca de 80 quilômetros de Três Passos, onde Bernardo vivia com o pai, a madrasta e uma meia irmã. A Polícia Civil chegou ao local da cova depois da indicação feita por uma das envolvidas no fato.


O desaparecimento:


No domingo (06 de abril de 2014), Leandro Boldrini comunicou a Polícia Civil de que seu filho havia desaparecido. Segundo ele, Bernardo teria ido dormir na casa de um amigo na sexta-feira e quando foi buscá-lo descobriu que o garoto não tinha chegado lá.


No decorrer do trabalho para localizar o menino, a investigação descobriu que Graciele Ugulini tinha sido autuada por alta velocidade na estrada entre Tenente Portela e Palmitinho. Em depoimento, o agente rodoviário disse que Bernardo estava no banco de trás do veículo que era conduzido pela madrasta.


Tendo conhecimento de que Graciele e o enteado viajaram até Frederico Westphalen para comprar uma televisão, a Polícia Civil passou a analisar imagens captadas por câmeras de monitoramento até identificar Edelvânia Wirganovicz, amiga da madrasta. Foi a ex-assistente social que mostrou onde estava o corpo do menino.


A investigação policial concluiu que o pai e sua companheira consideravam que Bernardo estaria atrapalhando a relação do casal. Já os irmãos Edelvânia e Evandro Wirganovicz teriam agido motivados pelo dinheiro.


O julgamento dos réus:


Em março de 2019, quase cinco anos após o fato, os quatro acusados de participação na morte de Bernardo Uglione Boldrini foram julgados no Fórum de Três Passos. O júri popular atraiu a atenção de milhares de pessoas e teve ampla cobertura dos meios de comunicação.


Depois de uma semana de julgamento, no início da noite de 15 de março de 2019, a juíza Sucilene Engler Werle proferiu a sentença condenatória dos quatro réus:


- Leandro Boldrini: Foi condenado a 33 anos e oito meses de reclusão.


Do total, 30 anos e oito meses são por homicídio qualificado (motivo fútil, com emprego de veneno e mediante dissimulação); dois anos por ocultação de cadáver e um ano por falsidade ideológica.


- Graciele Ugulini: Foi condenada a 34 anos e sete meses de prisão.


Do total, 32 anos e oito meses por homicídio qualificado (motivo fútil, com emprego de veneno e mediante dissimulação) e um ano e 11 meses por ocultação de cadáver.


- Edelvânia Wirganovicz: Foi condenada a 22 anos e dez meses de reclusão.


Do total, 21 anos e quatro meses por homicídio qualificado (emprego de veneno e mediante dissimulação), e mais um ano, seis meses e 14 dias por ocultação de cadáver.


- Evandro Wirganovicz: Foi condenado a nove anos e seis meses de prisão.


Do total, oito anos são por homicídio simples e um ano e seis meses por ocultação de cadáver. Como Evandro já cumpriu parte da pena, a Justiça de Três Passos concedeu liberdade condicional.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium