OUÇA 100,7 AO VIVO
Quinta, 02 de abril de 2020
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Geral

17/02/2020 ás 17h33 - atualizada em 17/02/2020 ás 17h36

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Levantamento do DEPEN afirma que faltam 312,1 mil vagas nas unidades prisionais do país
Números relativos a junho do ano passado foram divulgados pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)
Levantamento do DEPEN afirma que faltam 312,1 mil vagas nas unidades prisionais do país
Levantamento de 2019 revela um crescimento de 3,89% na população carcerária do país na comparação com 2018 (Foto: Thatiana Gurgel)

Números relativos a junho do ano passado e divulgados pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), órgão ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, mostram que o Brasil tem cerca de 760 mil pessoas trancafiadas em unidades prisionais ou carceragens de delegacias. Deste total, 348,3 mil (45,9%) estão no regime fechado. O levantamento revela crescimento de 3,89% na população carcerária do país na comparação com 2018.


Os presos provisoriamente (que ainda não foram condenados) somam o segundo maior contingente com 253,9 mil, equivalente a 33,47% do total. Também são 126,1 mil (16,63%) detentos no semiaberto e 27 mil (3,57%) no regime aberto. A quantidade em medida de segurança ou em tratamento ambulatorial alcança 3,1 mil.


A divulgação do DEPEN destaca ainda que as unidades prisionais brasileiras possuem 461.026 vagas, o que representa atualmente uma defasagem de 312.125 vagas.


Mais de 90% dos detentos no país são do sexo masculino, enquanto as mulheres somam cerca de 8%. Entretanto, o mais recente levantamento afirma que aumentou a população carcerária feminina em relação a 2018. Somente no ano passado, 37,8 mil mulheres foram presas.


De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, 39,4% dos presidiários respondem por crimes relacionados às drogas, como o tráfico. Na sequência, estão os presos por delitos contra o patrimônio, que somam 36,7% do total. Os detentos por crimes contra a vida alcançam 11,3% do contingente carcerário do Brasil.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium