OUÇA 100,7 AO VIVO
Quarta, 22 de janeiro de 2020
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Geral

13/01/2020 ás 17h46 - atualizada em 13/01/2020 ás 20h02

Jonas Martins

Tenente Portela / RS

Trabalhador sofre ferimento por lixo mal embalado em Tenente Portela
Vidros quebrados e outros materiais perigosos são mal embalados e trazem perigo para os coletores
Trabalhador sofre ferimento por lixo mal embalado em Tenente Portela
Cacos de Vidros, quando colocado para a coleta, devem ser identificados para ajudar os trabalhadores (Foto: Reprodução)

A coleta seletiva de lixo, algo que deveria ser natural, ainda é um problema em Tenente Portela. Não é raro os coletores de lixo, que acompanham o caminhão, diariamente, fazendo o recolhimento do lixo produzido pelos portelenses, encontrarem objetos que não deveriam estar no lixo doméstico ou mal embalados.


Isso é um problema para a Usina de Reciclagem, do CIGRES, para onde o lixo produzido é levado, já que esses além de ter o seu trabalho dificultado, muitas vezes se deparam com materiais nocivos à saúde e em alguns casos, com objetos que inclusive já causaram intoxicação de trabalhadores.


Além dos trabalhadores da Usina, o perigo ainda está na recorrente função dos trabalhadores que fazem a coleta pelas ruas da cidade. Os serviçais que acompanham o caminhão, fazendo a retirada das lixeiras e carregando nas carrocerias são os primeiros a ter o contato com esses materiais.


Nesta segunda-feira, um desses coletores teve um grave corte na perna em virtude ter se deparado com cacos de vidro em meio ao lixo orgânico. Os coletores relatam que não é raro encontrar garrafas e copos quebrados no lixo orgânico ou mal embalados, em sacolas frágeis, que estouram com facilidade.


O trabalhador ferido foi conduzido ao Hospital Santo Antônio e precisou passar por exames. Ele levou pontos no ferimento. Foi atendido e liberado.


Segundo os coletores de lixo, o problema é que as pessoas colocam os cacos de vidro mascarado no meio de outros lixos, como orgânicos , eles inclusive pedem que as pessoas coloquem os vidros em embalagens separadas e que deixem perceptível que é vidro que contem ali, pois assim, os coletores terão mais cuidado na hora do recolhimento. 



Como separar o lixo doméstico?

Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.

Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores.

Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.

Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.

O que não vai para o lixo reciclável?

Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos.

E as embalagens mistas: feitas de plástico e metal, metal e vidro e papel e metal?

Nas compras, prefira embalagens mais simples. Mas, se não tiver opção, desmonte-a separando as partes de metal, plástico e vidro e deposite-as nos coletores apropriados. No caso de cartelas de comprimidos, é difícil desgrudar o plástico do papel metalizado, então descarte-as junto com os plásticos. Faça o mesmo com bandejas de isopor, que viram matéria-prima para blocos da construção civil.

Outras dicas:

Papéis: todos os tipos são recicláveis, inclusive caixas do tipo longa-vida e de papelão. Não recicle papel com material orgânico, como caixas de pizza cheias de gordura, pontas de cigarro, fitas adesivas, fotografias, papéis sanitários e papel-carbono.

Plásticos: 90% do lixo produzido no mundo são à base de plástico. Por isso, esse material merece uma atenção especial. Recicle sacos de supermercados, garrafas de refrigerante (pet), tampinhas e até brinquedos quebrados.

Vidros: quando limpos e secos, todos são recicláveis, exceto lâmpadas, cristais, espelhos, vidros de automóveis ou temperados, cerâmica e porcelana.

Metais: além de todos os tipos de latas de alumínio, é possível reciclar tampinhas, pregos e parafusos. Atenção: clipes, grampos, canos e esponjas de aço devem ficar de fora.

Isopor: Ao contrário do que muita gente pensa, o isopor é reciclável. No entanto, esse processo não é economicamente viável. Por isso, é importante usar o isopor de diversas formas e evitar ao máximo o seu desperdício. Quando tiver que jogar fora, coloque na lata de plásticos. Algumas empresas transformam em matéria-prima para blocos de construção civil.

FONTE: Jornal Província

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium