OUÇA 100,7 AO VIVO
Quinta, 17 de outubro de 2019
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Variedades l Esportes

12/10/2019 ás 13h40 - atualizada em 14/10/2019 ás 16h46

Jonas Martins

Tenente Portela / RS

Não Caia em Golpes
Delegado de Policia Civil, Willian Garcez, divulgou dicas para que as pessoas se protejam contra golpes
Não Caia em Golpes

NÃO CAIA NO GOLPE DA “ATUALIZAÇÃO CADASTRAL”


A vítima recebe uma ligação. Do outro lado da linha alguém diz que precisa atualizar os seus dados cadastrais para renovar e divulgar o número da linha em uma “falsa” lista telefônica, sendo eu que, para tanto, enviarão um “formulário” para preenchimento.


O suposto formulário se trata, na verdade, de um contrato com valores definidos, em letras mínimas, o que dificulta a atenção de quem assina. Não forneça nenhum dado, não efetue qualquer pagamento e não assine nenhum documento.


NÃO CAIA NO GOPE DA “SUBTRAÇÃO DE WHATSAPP”


Os golpistas monitoram os sites de venda como OLX, ZAP e Mercado Livre e entram em contato com um vendedor que possa vir a ser um alvo em potencial (vítima). Através dos dados do anúncio, conseguem o número de celular da vítima e consequente o de seu whatsapp. Depois, enviam uma mensagem como se fosse uma comunicação do site de vendas (o criminoso vai conversar com a vítima como se fosse da plataforma de vendas, OLX, ZAP ou Mercado Livre).


Os golpistas se aproveitam da ingenuidade e distração da vítima e a fazem fornecer dados pessoais por livre vontade (claro, ela está sendo enganada). Não utilizam nenhum método de invasão, malware ou coisas desse tipo. Os fraudadores enviam uma mensagem no WhatsApp para a vítima com teor semelhante a este: “verificamos um anúncio recém postado, e gostaríamos de atualizar para que continue disponível para visualização” ou, então, “devido ao grande número de reclamações referente ao seu número de contato, estamos verificando”. As mensagens terminam pedindo para a vítima informar o código que receberá via SMS para solucionar a questão.


O código enviado, na verdade, é o PIN de autenticação do WhatsApp. O golpista está tentando subtrair a conta para usar em outro aparelho. Ao fazer o login com o número de telefone (que ele já tem), o WhatsApp envia para o dono do chip um SMS com o número de autenticação que é legítimo. Ao ter acesso a esse número, o falsário consegue fazer login na conta da vítima usando o seu próprio celular e subtrai a conta.


Quando a vítima responde à mensagem, o criminoso ativa o WhatsApp da vítima em um novo celular e passa a enviar mensagens para os contatos mais recentes, que normalmente são amigos próximos ou familiares da vítima, pedindo um empréstimo para uma despesa urgente.


 Fique atento!

FONTE: Delegado de Polícia, Willian Garcez

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium