OUÇA 100,7 AO VIVO
Segunda, 19 de agosto de 2019
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Especiais

10/08/2019 ás 13h25 - atualizada em 10/08/2019 ás 13h28

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

CONAB estima produção nacional de grãos em 241,3 milhões de toneladas
Números foram divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento
CONAB estima produção nacional de grãos em 241,3 milhões de toneladas
Trigo tem produção estimada em 5,4 milhões de toneladas (Foto: Diones Roberto Becker)

Os números atualizados da safra 2018/2019 de grãos, divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), confirmam a produção recorde para este ano. O país deverá colher 241,3 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 6% ou 13,7 milhões de toneladas se comparado à safra anterior. A área plantada está prevista em 63 milhões de hectares, com um aumento de 2% sobre o mesmo período.


A produção de milho (primeira safra) deve ficar em 26,2 milhões de toneladas, uma redução de 2,1% sobre a safra passada. A colheita encerrou-se na Região Centro-Sul e segue ocorrendo nas regiões Norte e Nordeste. Quanto ao milho (segunda safra), terá uma produção recorde de 73,1 milhões de toneladas, 35,6% a mais em relação à safra de 2017/2018. A colheita foi intensificada e agora se estende a 84% da área plantada. A soja sofreu uma redução de 3,5% na produção e atingiu 115,1 milhões de toneladas. As regiões Centro-Oeste e Sul representam mais de 78% dessa produção.


O feijão (primeira safra), cuja colheita já foi encerrada, teve uma redução de 22,5% na produção e deve chegar a 996,4 mil toneladas. Isso foi causado principalmente pela diminuição de área e produtividade no Paraná, Minas Gerais e Bahia. O feijão (segunda safra), onde a colheita está em fase final, teve um clima favorável que contribuiu para a produção de 1,3 milhão de toneladas, 7,2% acima da obtida no período anterior. O feijão (terceira safra) também teve aumento de 20,5% e deve ter uma produção de 739,6 mil toneladas. O plantio foi finalizado em julho.


O país deverá colher também quatro milhões de algodão em caroço e 2,7 milhões de pluma, 34,2% a mais do que na safra anterior. Enquanto o trigo tem produção estimada em 5,4 milhões de toneladas, o arroz deve ficar em 10,4 milhões de toneladas, um recuo de 13,6%. O estudo aponta como causa as reduções de área do cereal ocorridas nos principais estados produtores.

FONTE: CONAB

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium