OUÇA 100,7 AO VIVO
Quarta, 19 de junho de 2019
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121 I CNPJ: 03.043.551/0001-20
Geral

10/06/2019 ás 15h04 - atualizada em 13/06/2019 ás 11h09

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Serasa Experian: Número de brasileiros com dívidas atrasadas aumenta em dois milhões
Contingente de 63,2 milhões de inadimplentes representou novo recorde histórico
Serasa Experian: Número de brasileiros com dívidas atrasadas aumenta em dois milhões
Levantamento mostra que 40,4% da população adulta do país está com dívidas atrasadas e negativadas (Foto: Reprodução/Agência do Rádio)

Em novo recorde histórico, o número de brasileiros inadimplentes chegou a 63,2 milhões em abril de 2019. Isto significa que 40,4% da população adulta do país está com dívidas atrasadas e negativadas. Na comparação com o mesmo mês de 2018, são dois milhões a mais de pessoas inadimplentes, ou seja, uma alta de 3,2%. Na relação abril versus março de 2019, o crescimento foi de 0,4%.


– Além dos impactos gerados pela insuficiência da educação financeira do brasileiro, a inadimplência é uma variável que segue as principais tendências do cenário econômico nacional. Neste sentido, com a estagnação da economia, aumento do desemprego e da inflação ao longo dos primeiros meses de 2019, que impactam diretamente no orçamento doméstico, continuamos a bater recordes no número de consumidores com contas em atraso – disse Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.


O segmento de bancos e cartões é o que tem o maior número de dívidas vencidas e não pagas, por isso, o aumento da representatividade de janeiro a abril é o que mais preocupa. – Este crescimento demonstra a dificuldade em honrar um tipo de pagamento que costuma ser prioridade das famílias. Isso é um sinal de que as pessoas já tomaram crédito para quitar outras dívidas e chegaram ao ponto de não conseguirem pagar nem este empréstimo. Se mantido ao longo dos próximos meses, este movimento pode fazer com que o spread bancário aumente, deixando os juros ainda mais caros para o consumidor – salientou Luiz Rabi.


O crescimento da inadimplência do consumidor em abril de 2019, na relação com o mesmo mês de 2018, foi puxado pelas dívidas não honradas com o segmento de água, energia elétrica e gás. A telefonia aparece em segundo lugar. Já o varejo e serviços apresentaram queda na comparação interanual, uma sinalização de que a oferta de crédito nestes segmentos pode estar encolhendo.

FONTE: Serasa Experian

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium