OUÇA 100,7 AO VIVO
Segunda, 22 de abril de 2019
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121
Geral

16/04/2019 ás 10h36 - atualizada em 16/04/2019 ás 10h39

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Estudantes poderão renegociar dívida do FIES entre os dias 29 de abril e 29 de julho
Renegociação será feita na agência bancária onde foi firmado o contrato
Estudantes poderão renegociar dívida do FIES entre os dias 29 de abril e 29 de julho
Contratantes do FIES terão duas opções para renegociar a dívida: o reparcelamento e o reescalonamento (Arte: Divulgação/MEC)

Estudantes que têm dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) poderão solicitar a renegociação dos valores devidos entre os dias 29 de abril e 29 de julho. O prazo foi divulgado em Portaria do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do ministério da Educação (MEC) e responsável pela execução do FIES.


As regras para a renegociação foram divulgadas no ano passado. Podem ser renegociados os contratos com atraso no pagamento de pelo menos 90 dias e que ainda estiverem no período de amortização e não tenham sido alvo de ação judicial pelo agente financeiro. A medida vale para os contratos de financiamentos concedidos até o segundo semestre de 2017.


Os contratantes do FIES terão duas opções: o reparcelamento, que permite estender o prazo de pagamento da dívida para até 48 parcelas mensais, além de incluir os estudantes com contratos mais antigos na campanha de renegociação; e o reescalonamento, que possibilita diluir os valores em atraso nas parcelas a vencer.


Para isso, deverá ser paga uma parcela de entrada, em espécie, correspondente ao maior valor entre 10% do montante consolidado da dívida vencida e R$ 1 mil. O valor da parcela mensal de amortização resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200,00, mesmo que implique na redução do prazo remanescente contratual.


O estudante financiado interessado em renegociar a dívida com o FIES deverá apresentar-se na agência bancária onde firmou o contrato, com um ou mais fiadores, cuja renda não poderá ser menor do que o dobro do valor da nova prestação calculada, respeitando o tipo de garantia contratada.

FONTE: Agência Brasil

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium