OUÇA 100,7 AO VIVO
Segunda, 22 de abril de 2019
55 3551 1200 I Jornal - 55 3551 1121
Geral

18/03/2019 ás 15h17 - atualizada em 21/03/2019 ás 08h17

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

MP deve recorrer para aumentar penas dos culpados pela morte do menino
Soma das penas dos quatro culpados ultrapassa os 100 anos de condenação
MP deve recorrer para aumentar penas dos culpados pela morte do menino
Promotor Bruno Bonamente concedendo entrevista após o término do julgamento na última sexta-feira (Foto: Divulgação/MP-RS)

Após três dias do término do julgamento que determinou a condenação dos quatro acusados pela morte de Bernardo Uglione Boldrini, o Ministério Público (MP) de Três Passos anunciou que deverá recorrer da sentença proferida pela Juíza Sucilene Engler, no começo da noite da última sexta-feira (15).


O Promotor Bruno Bonamente afirmou que será realizada uma análise dos parâmetros usados pela magistrada para calcular a pena de cada réu. Leandro Boldrini foi condenado a 33 anos e oito meses de prisão; Graciele Ugulini foi sentenciada a 34 anos e sete meses de reclusão; Edelvânia Wirganovicz levou pena de 22 anos e dez meses e a condenação de Evandro Wirganovicz ficou em nove anos e seis meses de prisão.


– A Juíza avaliou os vetoriais do artigo 59 do Código de Processo Penal e fez o cálculo a partir do entendimento que teve. Nós acreditamos que em alguns casos pode haver aumento. Por exemplo: a conduta social de Leandro Boldrini, pai de Bernardo. O fato ocorrido e a forma como ele praticou não permitem que tenha conduta abonada – ressaltou o Promotor.


Após receber a intimação da decisão que foi lida na última sexta-feira, o MP terá prazo de dois dias para informar a Juíza Sucilene Engler se irá recorrer. Depois disso, serão mais cinco dias de prazo para apresentar os argumentos. No entanto, todo este trâmite ainda depende da magistrada receber do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) a transcrição completa do julgamento que durou uma semana.


– Ficamos satisfeitos com o resultado, não com a pena, mas com o reconhecimento da responsabilidade dos réus. Isso mostra que fomos bem interpretados pelos jurados – disse o Promotor Bruno Bonamente.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium