OUÇA 100,7 AO VIVO
Terça, 26 de março de 2019
55 9 9137-5869
Geral

08/03/2019 ás 07h29

Diones Roberto Becker

Tenente Portela / RS

Pendência em convênio provoca atraso nos salários dos funcionários da Emater
Contrato firmado com o Palácio Piratini garante R$ 16 milhões
Pendência em convênio provoca atraso nos salários dos funcionários da Emater
Emater presta assistência técnica e extensão rural em mais de 90% dos municípios gaúchos (Foto: Diones Roberto Becker)

O governo estadual não repassou o valor referente à este mês, do convênio firmado com a Emater, e isso provocou atraso nos salários de 2,1 mil funcionários da instituição. A folha de pagamento é depositada sempre no segundo dia útil de cada mês, conforme determina o acordo coletivo.


O convênio mantido com o Palácio Piratini é uma das mais importantes fontes de recursos da Emater. Cerca de R$ 16 milhões provêm deste contrato, o que garante a quitação de 65% da folha salarial dos funcionários.


Os contratados da Emater não são servidores públicos. A contratação é pelo regime da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT). Como os trabalhadores estão sob o regime da CLT, o pagamento em atraso pode incidir em multas.


A Emater presta assistência técnica e extensão rural em mais de 90% dos municípios gaúchos. – A instituição é uma prestadora de serviço para o estado. Já gastamos o que tínhamos dos outros recursos para pagar a folha de janeiro – revelou Iberê de Mesquita Orsi, presidente da Emater.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium