OUÇA 100,7 AO VIVO
Quarta, 20 de fevereiro de 2019
55 9 9137-5869
Cidades

12/02/2019 ás 09h24 - atualizada em 12/02/2019 ás 09h29

Eduardo Sarvadori

Tenente Portela / RS

Caso de negligência médica será investigado em Ijuí
Menina de 4 anos teria falecido por não ter recebido tratamento adequado
Caso de negligência médica será investigado em Ijuí

A morte de uma menina de apenas quatro anos de idade, ocorrida na semana passada em Ijuí, chocou a comunidade ijuiense. Naqueles dias, os pais relataram que a menina tinha dificuldades respiratórias, queixava-se de dores no peito e apresentava quadro de vômito. Isabelly era filha de Juliana da Silva Barbosa e Ramerson da Silva, que buscam agora, encontrar uma forma de apurar o que de fato ocorreu com a criança, uma vez que houve acusação de suspeita negligência médica no Postão 24 do SUS e desentendimento entre o pai da menina e o médico plantonista, tanto que a Polícia precisou ser chamada naquele dia.


 


ENTENDA COMO ACONTECEU


 


No dia 4 de fevereiro, por volta das 12h40, com a criança passando mal, reclamando de dores dores no peito e vomitando, os pais levaram a menina até o pronto atendimento do SUS, na rua 19 de Outubro. Os pais moram há pouco tempo em Ijuí e o cadastro junto ao SUS não estava atualizado e o atendimento a criança só feito após essa atualização cadastral.


 


De acordo com o relato dos pais, o médico plantonista que atendeu Isabelly, disse que a mesma não tinha chiado no peito, foi feito a medicação para cessar o vômito, assim como exames de sangue e urina. Ao final da tarde, o mesmo médico diagnosticou a menina com Apendicite, sendo que teria que ser encaminhada ao Hospital. Neste instante, o pai da menina se deslocou até a Secretaria de Saúde e viu que o nome do exame não era de sua filha. Diante disso, Ramerson se alterou e o médico teria dito que não liberaria Isabelly com o pai naquele estado, então foi acionada a Brigada Militar. Ramerson se indignou pois teria que esperar uma hora até a chegada de uma ambulância para o transporte.


 


Já era 19h15 quando houve a troca de plantão, então, Isabelly foi encaminhada ao hospital. No hospital, os médicos relataram que não eram sintomas de apendicite, a menina fez exames radiológicos e foi diagnosticada com pneumonia em parte inferior em um dos pulmões, por volta das 23h, quando foi transferida para um leito.


 


No dia seguinte o estado de saúde da criança piorou, a infecção se espalhou para todo o pulmão e depois para o outro pulmão. No dia 7, a tarde, a menina foi transferida para a UTI, a medicação foi mudada e a respiração mecânica foi colocada, mas já era tarde, naquela noite, Isabelly sofreu cinco paradas cardíacas e faleceu.


 


Agora os pais, que protocolaram denúncia no Ministério Público, buscam esclarecer se houve ou não negligência médica no atendimento de Isabelly, já que a menina foi deixada uma tarde inteira com medicação apenas para vômito quando tinha pneumonia e que supostamente, teve um diagnóstico errado com a troca de exames.


 


Fonte: Noroeste Online/Observador Regional

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium