OUÇA 100,7 AO VIVO
Terça, 16 de outubro de 2018
55 9 9137-5869
Região Noroeste

09/10/2018 ás 19h27 - atualizada em 13/10/2018 ás 18h34

Jonas Martins

Tenente Portela / RS

Vereador denuncia super salários na Câmara de Ijuí
Servidor estaria recebendo até 70 mil reais na Câmara de Ijuí
Vereador denuncia super salários na Câmara de Ijuí
A denúncia foi feita pelo vereador Cesar Busnello, PSB (Foto: Divulgação)

Conforme publicado pela Rádio Repórter de Ijuí, uma denúncia apresentada pelo vereador Cesar Busnello caiu como uma bomba na sessão de ontem à noite do Legislativo. De posse de dados obtidos com o Ministério Público, surpreendeu inclusive colegas ao revelar salários recebidos por servidores da câmara, que juntos somam mais de 4 milhões por ano. O descontrole na casa chegou a tal ponto que, segundo o vereador do PSB, há servidores com vencimentos mensais que chegam a 70 mil reais. Citou outros com valores mensais depositados na conta que alcançam 38 mil e 63 mil reais por mês. Busnello preservou os nomes, não citando quem são os servidores que recebem os altos salários, apesar de pedidos vindos da plateia que assistia a sessão.   


 


O vereador fez ainda duras críticas ao funcionamento da Câmara, ao lembrar que todos economizam em material de expediente e fazem turno único como medidas de contenção, e por outro lado salários fora da realidade são pagos há anos.  Escancarou outra situação, relacionada às eleições para as mesas diretoras da Câmara, afirmando que os vereadores pensam que decidem, mas que tudo era decidido por um pequeno grupo, se referindo aos que recebem os altos salários e que tem o poder na tomada de decisões como a da eleição do presidente.  O constrangimento era visível entre os vereadores, com manifestações de colegas de Busnello dizendo que não tinham conhecimento das informações. 


Explicou o vereador que uma Ação Direta de Inconstitucionalidade provocada pela Procuradoria Geral do Estado está discutindo os salários dos servidores da câmara de vereadores de Ijuí. O questionamento dos procuradores é sobre a Lei Municipal que definia o limite como subsídio e que era o do prefeito – fixado em 21 mil reais, mas com uma mudança aprovada na própria câmara, estabelecendo como limite o salário pago a um ministro do STF de 33 mil reais. A procuradoria Geral do estado ajuizou uma ADIN – apontando que a lei municipal é inconstitucional.


 


 


Chamou a atenção ainda para o fato de que a ação não está tendo andamento pois aguarda uma ação interposta pela câmara de vereadores. A proposta do vereador é que a lei seja revogada e evite que o processo seja analisado pelo STF. O que Busnello revelou e deixou plateia e vereadores boquiabertos, é que há servidores, com avanços, durante anos, que ultrapassam o teto de 33 mil, alcançando valores de 38 mil.... 63 mil...e até 70 mil reais. “São penduricalhos que fizeram dobrar ou até triplicar o salário básico, que já é de 33 mil”, denunciou o vereador.


Presidentes de gestões passadas podem ser responsabilizados, o assunto já está sendo apurado pelo TCE, comentou Busnello, podem ex presidentes ter de devolver valores aos cofres públicos. Vereador chamou de ilegal e imoral a situação, que precisa ser enfrentada, tanto que apresentou projeto para revogar o que chamou de aberração. O projeto de revogação da lei é a proposta, alegando que não pode compactuar com tal ilegalidade. Outros vereadores o apoiaram, entre eles Ricardo Adamy, Jeferson  Dalla Roza, João Monteiro e Jorge Amaral.


Busnello entende que o momento é “de fazer uma varredura; uma auditoria na Câmara. Enquanto a comunidade de Ijuí está carecendo de políticas públicas básicas, a cidade virada em buracos, o cidadão do bairro precisando de medicamentos, com problemas de lixo por toda a cidade, na câmara a vala está aberta”, desabafou o vereador.  Falando com indignação, questionou quem assina por mais de 20 anos os contracheques e faz a folha de pagamento, jamais percebeu que pagava valores exorbitantes e o que os presidentes do passado fizeram: se omitiram ou estavam sendo coniventes.

FONTE: Rádio Repórter de Ijuí

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium